Renault Twizy já pode ser emplacado no Brasil

O compacto elétrico Renault Twizy agora pode ser emplacado no Brasil, graças à resolução 573 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Como outros carros elétricos e híbridos, o Twizy, importado da França, não precisa mais pagar o Imposto de Importação, medida regulamentada em outubro. Atualmente, o citycar da Renault custa 7.090 euros (cerca de R$ 30 mil, sem contar taxas de importação).
Para isso, o Contran classificou o carrinho elétrico de origem francesa como quadriciclo, categoria que até então englobava apenas veículos a combustão com características mistas entre carros de passeio e motocicletas. Para enquadrá-lo dessa maneira, o órgão precisou separar a atual categoria em duas novas: a primeira enquadra os “quadriciclos-motos”, tradicionais, que têm posição de dirigir e guidão de moto e exigem capacete para sua condução.
Na segunda, apenas o Twizy se enquadra por ora: o “quadriciclo-carro” precisará ter cabine fechada, quatro rodas, airbag e cintos de segurança, além de peso (em ordem de marcha) não superior a 400 kg e potência máxima de seu motor elétrico menor que 15kW (aproximadamente 20 cv). Um exemplo de veículo similar ao Twizy, mas que não se enquadra na resolução é o japonês Toyota i-Road, que apesar de ser elétrico, ter cintos de segurança e ser voltado ao circuito urbano, não tem quadro rodas — é um triciclo invertido (com duas rodas à frente e uma atrás).
Por sua configuração mista, as duas modalidades de quadriciclos só podem circular em vias estritamente urbanas e exigem carteira “B” do motorista.

Deixe uma resposta