Consumidor chega a investir mais de R$ 3,5 mil na compra de acessórios automotivos pela internet

Os carros customizados surgiram um pouco antes da Segunda Guerra Mundial. Personalizados, chamam atenção por serem diferentes dos originais de fábrica e atraem olhares de acordo com a criatividade de cada proprietário. Um levantamento realizado pela Arsenal Car – um dos maiores portais de e-commerce de peças e acessórios automotivos do País – revela que o consumidor chega a gastar até R$ 3,5 mil em acessórios para dar uma nova “cara” ao automóvel.
Segundo o gerente da Arsenal Car, Thiago Micheloni, peças como faróis de led, rodas, calotas, grade dianteira, áudio, vídeo, spoiler, volantes e tapetes estão entre os mais procurados pelos clientes. Estas peças custam em média de R$ 49,90 a R$ 3,4 mil.
Mas, antes de pensar em customizar um carro é importante estar atento ao cumprimento da lei, já que, segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), antes de realizar qualquer modificação, o motorista precisa obter autorização do Detran (Departamento Estadual de Trânsito). Alterar o tamanho das rodas e pneus- ultrapassando o diâmetro do conjunto original-, rebaixar o veículo ou aumentar demasiadamente a potência do motor e instalar faróis de xênon são alguns dos exemplos que podem render multa de R$ 127,69 e retenção do carro para regularização.
Já a instalação o de peças e acessórios como aerofólios, defletores laterais e spoiler, película de vidros (até 70% de visibilidade nos vidros laterais e 75% de visibilidade no para-brisa), jogos de tapetes, aplicação de couro no estofamento e os famosos faróis de led, entre outros, podem ser alterados sem que o motorista infrinja a lei.

One thought on “Consumidor chega a investir mais de R$ 3,5 mil na compra de acessórios automotivos pela internet”

Deixe uma resposta