Pintura automotiva econômica e sustentável é desenvolvida à base de água no Paraná

Tecnologia produzida em parceria do Senai com empresa alemã foi exposta na AUTOPAR

O número de veículos no Brasil cresce a cada ano. Dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) apontam que em abril de 2016, eram 91,7 milhões de veículos no país, sendo 50,2 milhões de automóveis. Produção e acabamento desses veículos requerem tecnologias de baixo custo e que diminuam os danos ao meio ambiente, como é o caso da pintura. O Senai no Paraná desenvolve uma tecnologia para pintura de baixo consumo, com base em água, ao contrário do que tradicionalmente é feito no Brasil, com uso de solventes. Essa tecnologia esteve disponível para os visitantes da 8ª Feira de Fornecedores da Indústria Automotiva, realizada em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba.

A novidade é desenvolvida em uma parceria do Senai no Paraná com a empresa Sata, da Alemanha, conforme explica Otávio Derenievicki, coordenador de Educação Profissional da unidade do Senai no Boqueirão, em Curitiba. “É uma tecnologia de ponta, que utiliza pistolas de pintura de alta qualidade, com baixa pressão, baixo consumo e funciona à base de água. Ou seja, é econômica e sustentável”, explica. A tecnologia é desenvolvida no Paraná desde 2013 em parceria com a empresa alemã.

De acordo com Derenievicki, no Brasil essa novidade ainda dá os primeiros passos no mercado, estando mais disseminada na pintura de veículos importados, ao contrário do que ocorre na Europa, onde essa tecnologia é mais comum. “Por isso, no Senai Paraná estamos na vanguarda”, acrescenta.

Essa e outras tecnologias, como os recursos didáticos na área automotiva – com a exposição de um motor de carro desmontado – foram expostas pelo Senai na 8ª Feira de Fornecedores da Indústria Automotiva, a Autopar.

Deixe uma resposta