Vital para a eficiência do freio, a qualidade do ar do sistema pneumático requer a atenção do caminhoneiro

Para prevenir falhas e assegurar a vida útil do sistema pneumático de veículos comerciais, o motorista precisa tomar alguns cuidados. Vital para a eficiência do freio, o ar comprimido requer atenção do caminhoneiro antes de pôr o pé na estrada. Germano Collobialli, gerente de aplicação, treinamento e assistência técnica da WABCO, especialista em segurança para veículos comerciais, lista o que é preciso observar antes de iniciar uma viagem, explica o que fazer componente por componente e, de cara, já destaca o compressor de ar, regulador de pressão e o secador de ar, itens importantes quando se fala em manutenção do sistema pneumático.

Compressores de ar

O nível de óleo do motor deve estar entre as marcações máxima e mínima na vareta de verificação, pois, além de ser importante para o motor, o óleo é também utilizado para lubrificar os componentes do compressor de ar. Para compressores de ar que possuem refrigeração a água, verifique também o nível do reservatório bem como a qualidade do líquido de arrefecimento recomendado pelo fabricante do motor do veículo.

Antes de ligar o motor do veículo para carregar o sistema pneumático e verificar a pressão do ar nos manômetros, certifique-se de que a válvula de freio de mão está acionada (freio de estacionamento aplicado). Feito isso, ligue o motor e observe se os reservatórios de ar começam a ser carregados por completo (normalmente oito ou dez bar). Após concluído o processo de enchimento dos reservatórios de ar, observe também se há algum alerta sobre o “status” da pressão pneumática (exemplos: aviso sonoro, se a luz indicadora de baixa pressão localizada no painel de instrumentos permanece acesa, etc.). Se isso ocorrer, pode ser um sinal de que há problema no sistema pneumático; nesse caso, procure por profissional qualificado para solução do problema.

Seguem algumas recomendações para o motorista:

  1. Sempre observe se a pressão do sistema pneumático, indicada pelos manômetros no painel de instrumentos, alcança o valor máximo (consulte manual do fabricante do veículo).
  2. Se ao ligar o motor e acelerar, o valor da pressão pneumática não aumentar (ou mesmo, demorar para aumentar), verifique se há alguma falha no sistema ou fuga de ar devido a vazamento em algum componente.
  3. Nunca viaje com veículo que apresente problemas no sistema pneumático (baixa pressão, muita demora para recarregar, vazamentos, etc.).
  4. Certifique-se de que o veículo está com a manutenção em dia, conforme recomendação do fabricante.

Vale a pena checar também o Regulador de Pressão, Secador de Ar e o Reservatório de Ar.

Deixe uma resposta