Volkswagen rompe contrato com fornecedor de autopeças

Enfrentando problemas há alguns meses com a fornecedora, a Volkswagen cancelou todos os contratos com as empresas do grupo Prevent. A medida, encerra as disputas que ocorriam entre as partes desde março de 2015. A montadora agora busca novos fornecedores.

Contabilizando 120 dias de paralisação, a Volkswagen tem atualmente três fábricas paradas por conta do não fornecimentos de peças e componentes, o que contribuiu para a entrada de férias coletivas dos funcionários e de 100 mil veículos que deixaram de ser produzidos.

A VW também entrou na justiça para reaver todas as ferramentas e moldes de sua propriedade nas instalações das empresas do grupo Prevent, que inclui a fabricante de bancos Keiper. Esta última chamou a decisão da Volks de arbitrária e unilateral, alegando que foram pegos de surpresa pela montadora, já que estariam perto de um acordo.

Com as três fábricas (Taubaté, São Bernardo do Campo e São José dos Pinhais) com a produção comprometida, a planta de motores de São Carlos/SP teve que adiantar férias coletivas para 80% do quadro, já que não há demanda nas demais plantas. No total, 11,6 mil funcionários ficarão em casa até a metade de setembro.

Deixe uma resposta