A aproximação dos setores de “leves” e “pesados” é mais uma aposta da AUTOMEC 2017

A AUTOMEC 2017 pretende aproveitar bom momento com a reunificação dos setores.

Marcas e entidades do setor veem muitas vantagens no novo formato empregado na 13ª Feira Internacional de Autopeças, Equipamentos e Serviços. E essa união dos setores de mecânica e serviços de veículos “leves” e “pesados” da indústria automobilística na AUTOMEC 2017 deverá trazer mais facilidades aos expositores, aumentar o número de visitantes e otimizar as ações que ocorrerão durante o evento. Grandes fabricantes, além das entidades como Sindirepa (Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios) e Sindipeças (Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores) têm ótimas expectativas quanto à unificação da Feira.

A importância da unificação dos setores na Automec vem em bom momento de acordo com o diretor comercial do Mercado de Reposição e Marketing de Autopeças do Grupo Randon, Paulo Gomes. “Todas as nossas empresas têm procurado otimizar as ações, unindo forças, reduzindo custos e focando no melhor atendimento ao cliente”, destaca Gomes, afirmando ainda que esse tipo de atuação do grupo vai justamente ao encontro do novo formato da Feira.

Para o presidente do Sindirepa Nacional e Sindirepa-SP, Antonio Fiola, além de a unificação de leves e pesados ser o pleito do setor, traz de volta toda a força do evento, garantindo mais participação de fabricantes como expositores e atraindo mais público. “Estamos muito satisfeitos com essa proposta e acreditamos que a feira será um sucesso. As expectativas são as melhores possíveis”, diz.

“Outros dois fatores que devem contribuir para o sucesso da feira e que marcam esta nova fase são o local moderno que permite melhor disposição dos estandes por segmentos, além de oferecer uma série de comodidades aos visitantes, e o momento favorável para o aftermarket que se destaca por atender a diversificada frota circulante estimada em 42,5 milhões de veículos”, avalia o coordenador do GMA – Grupo de Manutenção Automotiva, e conselheiro do Sindipeças para o mercado de reposição, Elias Mufarej.

Deixe uma resposta