Os 10 passos fundamentais para ter sucesso no varejo de autopeças

Conheça alguns conceitos práticos que são fundamentais para ter sucesso na gestão e na operação da loja.

O varejo de autopeças é um negócio bem específico. Não são poucos os casos em que as lojas passam de geração para geração. Aquela que já foi do avô, hoje está sob cuidados do filho ou do neto. Outro caso comum entre os proprietários são aqueles profissionais que dedicaram grande parte de sua vida profissional vendendo peças: começou como balconista, virou gerente e hoje administra sua própria loja.
São poucos os que resolvem montar ou comprar uma loja de autopeças sem ter nenhuma familiaridade com o negócio. Geralmente, há uma experiência e alguns exemplos do que se fazer e não fazer adquiridos ao longo dos anos. Porém, ainda assim há uma necessidade, cada vez mais clara para todos no Varejo de Autopeças, de adquirir conceitos mais atuais, técnicas e estratégias que possam otimizar seus lucros e a eficiência de seu negócio. Pensando nessa necessidade, o Brasil Peças desta edição traz um material feito pelo SEBRAE especialmente para ajudar gestores de lojas de reposição automotiva.
O material do SEBRAE foi desenvolvido a partir de um estudo exploratório com revisões bibliográficas e entrevistas com especialistas, empresários e consumidores, foram identificados os dez aspectos mais importantes para o triunfo ou o revés de lojas de autopeças e acessórios automotivos.

Veja os fatores de sucesso

     1.Visual merchandising

Como você avalia a comunicação visual da sua loja? É preciso que o espaço interno, a iluminação e fachada sejam pensados para atrair clientes e gerar vendas.

  • Um bom layout traz valor à sua loja

     2. Equipe de venda

Um time de vendedores que domina toda a tecnologia de que dispõe e está capacitada a atender bem os clientes é parte fundamental do sucesso.

  • Como aprimorar a equipe de vendas

     3. Canais de venda

A ideia aqui é facilitar a vida dos consumidores. Então, é indicado expandir as formas que eles têm de comprar, colocando à disposição call center e e-commerce, por exemplo.

  • Acesso ao mercado via canais de venda

    4. Associativismo

Participar de ações cooperativas com concorrentes dá mais poder de barganha nas compras realizadas com fornecedores, além de possibilitar ações conjuntas de marketing, visando à redução de custos.

  • Série Empreendimentos Coletivos: cooperar para competir
  • Central de Negócios: empresas unidas se tornam mais competitivas

     5. Controle de estoque

É imprescindível manter o cadastro de fornecedores atualizado e conhecer o fluxo dos itens no estoque.

  • Como elaborar o controle do estoque de mercadorias

     6. Modelo de negócio

Neste ponto, o importante é ter variedade. Venda peças e acessórios, ofereça serviços de instalação e reparos na loja, além de entregar produtos em domicílio.

  • Como construir um modelo de negócio para a sua empresa

      7. Promoção

Campanhas promocionais são fatores-chave para alavancar as vendas.

  • Estimule as compras com boas ações promocionais

      8. Propaganda

Divulgue continuamente os produtos por meio de propagandas e anúncios, além de manter uma verba para investimento contínuo em publicidade.

  • Invista em publicidade acessível e eficiente

      9. E-commerce

Ter uma loja virtual é bom para gerar vendas, ainda mais quando se faz a divulgação dos produtos em outros canais digitais.

  • O que você precisa saber sobre comércio eletrônico
  • Como ter sucesso no e-commerce

      10. Localizações e instalações

Situe a loja em um local muito acessível, com alto fluxo de clientes e próximo de centros automotivos.

  • A escolha do ponto comercial

 

Acesse a ferramenta do SEBRAE

A ferramenta consiste em um questionário com dez perguntas de múltipla escolha elaboradas para identificar a performance do seu varejo de autopeças em relação a cada um dos dez fatores-chave. Para cada tipo de resposta, a ferramenta estrutura sugestões e planos de ação.

Após responder ao questionário, você receberá um relatório por e-mail com as seguintes informações:

  • Nível de competitividade mercadológica;
  • Análise sobre vantagens e desvantagens competitivas;
  • Ferramentas para melhorar o desempenho e aumentar os resultados;
  • Gráfico com a performance em cada fator e a comparação com os demais empreendedores que utilizaram a ferramenta.

Acesse no site: https://goo.gl/TO7jLC

Deixe uma resposta