AUTOMEC 2017 confirma expectativas e tem edição com maior público

Maior feira de autopeças da  América Latina  otimiza público e confirma retomada  na Cadeia  de Autopeças.

Com o melhor momento pelo qual a economia nacional começou a passar no fim de 2016, aumentou a ansiedade da Cadeia de Autopeças em torno da realização da AUTOMEC 2017. Vivendo novamente um momento positivo, os setores de Reposição e Reparação confirmaram as expectativas de sucesso da maior feira de autopeças da América Latina. O evento, realizado pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, entre os dias 25 e 29 de abril, recebeu 74.252 visitantes e bateu o recorde de público em sua 13ª edição, “uma edição histórica” na avaliação de expositores e das entidades do setor.

De acordo com Paulo Octavio Pereira de Almeida, vice-presidente da Reed Exhibitions, as marcas que apostaram no sucesso da AUTOMEC 2017 puderam comemorar os números positivos neste balanço final. As mais de 1500 marcas em exposição receberam compradores de todo o Brasil e de mais de 60 países e realizaram importantes negócios, que movimentarão o mercado nos próximos meses. Somente nos Encontros de Negócios foram realizadas mais de 130 reuniões com a participação de 60 expositores e 80 compradores. “Os números desta edição são superlativos e fazem da AUTOMEC a mais importante feira de negócios da América Latina”, acrescenta Paulo Octavio.
O clima de otimismo esteve presente nos estandes da AUTOMEC em todos os setores do evento, que foi dividido em Acessórios e Customização, Reparação e Manutenção, Serviços e TI. E um dos diferenciais dessa edição foi a otimização do público. “Esse otimismo mencionado pelos expositores se explica por alguns fatores da conjuntura do país, que apesar de atravessar um período de baixo desempenho econômico, tem tido importante crescimento no segmento de reposição e reparação automotiva. De um modo geral, as pessoas não podem comprar um zero quilômetro, mas precisam cuidar da manutenção e do reparo do seu veículo atual, e isso impulsiona as vendas no segmento”, avalia Leandro Lara, diretor de Eventos da Reed Exhibitions Alcantara Machado.

O mercado de reposição, que abrange uma cadeia composta por fabricantes, distribuidores, varejo e oficinas, cresce em média 4,8% ao ano e deve movimentar em 2017 R$ 121 bilhões., Até 2020 estima-se chegar a R$ 142 bilhões, segundo dados do Grupo de Manutenção Automotiva (GMA), composto pelo Sindipeças (Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores), Sindirepa (Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios do Estado de São Paulo), Sincopeças (Sindicato do Comércio Varejista de Peças e Acessórios de Veículos), Sicap (Sindicato do Comércio Atacadista, Importador, Exportador e Distribuidor de Peças Rolamentos, Acessórios e Componentes para Indústria e para Veículos no Estado de São Paulo) e Andap (Associação Nacional dos Distribuidores de Autopeças).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Capacitação ganha destaque durante a Automec

Capacitação foi uma das maiores preocupações durante a AUTOMEC. Diversas ações foram realizadas aproveitando a presença de profissionais da reparação. Um dos pontos altos da Feira o compartilhamento de experiências, de conhecimentos e atualização profissional, presentes na Arena do Conhecimento e Capacitação foi responsável por 40 horas de conteúdo em palestras e exposições com temas técnicos.
Também chamou a atenção a quantidade de estudantes. Era possível perceber nos corredores do São Paulo Expo a presença de estudantes de cursos profissionalizantes de mecânica. Inclusive uma turma do SENAI que foi patrocinada pela Reed Exhibitions e teve sua formatura celebrada durante a cerimônia de abertura da AUTOMEC.

Combate à falsificação é debatido na Automec

Coibir práticas de pirataria e falsificação de componentes da indústria automotiva tem sido debate constante e tem obtido resultado bastante positivo nas últimas edições da AUTOMEC. Quem atesta a afirmação é o advogado Paulo Ribeiro, responsável pelo tema “propriedade intelectual” do Grupo de Manutenção Automotiva (GMA). E, por isso, a Reed Exhibitions Alcantara Machado organizou atividades voltadas para o combate da pirataria.
De acordo com Ribeiro, na edição de 2012 da AUTOMEC, foram registradas 20 ocorrências de irregularidades em produtos da linha de veículos pesados. Na edição de 2013, foram 39 casos na linha de veículos leves. Na AUTOMEC de 2015, o número de ocorrências caiu para 12 e na edição deste ano, apenas um, até agora. Os problemas mais identificados são: o uso indevido de logomarca de grandes empresas, violação do desenho industrial de faróis e lanternas de diversos modelos de carros, falsificação de embalagens e de peças, entre outros problemas. “Nós queremos que os expositores na AUTOMEC não tenham seus produtos pirateados, por isso, realizamos esse trabalho de monitoramento contra a pirataria, pois a Reed se preocupa em proteger a propriedade intelectual dos produtos expostos”, explica Ribeiro.
O escritório Paulo Ribeiro Advogados e Associados e a Reed Exhibitions planejam aprimorar ainda mais a atuação contra a pirataria nas próximas edições da Feira, com o auxílio de especialistas para identificar irregularidades técnicas mais específicas e sofisticadas, já que esse tipo de crime tende a evoluir à medida que os avanços tecnológicos do setor.

Na loja modelo da AUTOMEC, SEBRAE orienta empreendedores e lojistas

Pela primeira vez, a AUTOMEC apresenta aos visitantes a Loja Modelo (estande C10), espaço criado em parceria com o Sincopeças (Sindicato do Comércio Varejista de Peças e Acessórios para Veículos) e com o SEBRAE. Maurício Golfette de Paula, consultor de Negócios do serviço voltado a micros e pequenas empresas, explica que um dos trabalhos é fazer um diagnóstico dos estabelecimentos, levando em consideração finanças, vendas e outros itens que o empresário sente necessidade de melhorar.
“De modo geral, ainda falta planejamento para o empreendedor do setor de autopeças. Muitas vezes, ele aluga um ponto sem plano de negócios e sem conhecer o tipo de empresa que pretende montar. A partir de um questionário, elaboramos um diagnóstico para o lojista, e sugerimos uma trilha de cursos, palestras, consultorias e outros serviços”. Essa qualificação é a chave para evitar o “índice de mortalidade” de empresas ainda no primeiro ano de existência. De acordo com o consultor, 27% de todas as micro e pequenas empresas brasileiras fecham no seu primeiro ano de funcionamento.
Dentro da Loja Modelo, além da consultoria, é possível encontrar nas estantes produtos de marcas parceiras que são expositora’s da AUTOMEC 2017, como a TecAlliance, Pierburg (marca da RheinMetall), MTE-Thomson, Sadar, Spicer (marca da Dana) e MecPar.

Geração de negócios e presença maior de varejistas também ganham destaque

A Feira confirmou uma de suas principais características e foi, mais uma vez, o ambiente perfeito para conhecer novos clientes, reencontrar alguns antigos compradores e estreitar relacionamentos. A presença do público, extremamente qualificado, superou as expectativas.
“A AUTOMEC quebrou paradigmas, oferecendo maior suporte que permitiu gerar mais conteúdo, bem como garantiu a presença de um número maior de varejistas com a realização das Caravanas de Compradores. Com isso, acredito que crescemos a presença do varejista na Feira, chegando a 25% do total de visitantes”, destacou o presidente do Sincopeças, Francisco De La Tôrre.
“A edição 2017 superou as nossas expectativas em todos os aspectos”, exaltou José Roberto Alves, diretor-geral da Federal-Mogul. Da mesma forma, Fernanda Giacon, gerente de Marketing América do Sul, da ZF, patrocinadora oficial da AUTOMEC, afirma que o evento foi “um divisor de águas” marcando efetivamente a retomada do crescimento do setor. “O clima positivo da Feira começou bem antes, já na comunicação com o mercado. Estamos surpresos com a quantidade de pessoas. Nosso estande esteve cheio todos os dias”, afirmou.
De acordo com o diretor de Vendas da Dana, Carlos Dourado, a unificação da Feira proporcionou uma elevação significativa na qualificação do público. “Os próprios donos e diretores de empresas e lojas estiveram em nosso estande, permitindo o estreitamento muito mais forte nos relacionamentos”. E completou: “A edição da AUTOMEC deste ano foi a mais importante de todas já realizadas para a Dana”.

Novidade: mais de 130 reuniões de negócios


A AUTOMEC tem se firmado cada vez mais como ambiente de negócios no que se convencionou chamar Business to Business (B2B), um local onde haja produtivos encontros entre expositores e compradores visitantes. Dentro desse ambiente, destacaram-se as 10 Caravanas de Compradores, em parceria com Sincopeças e Sindirepa, vindas das cidades de Campinas, Americana, Ribeirão Preto, Santos, Bauru e São José dos Campos, do estado de São Paulo e Ponta Grossa e Toledo, do Paraná. Outra iniciativa importante foi o Encontro de Negócios, onde ocorreram 130 reuniões com a participação de 60 expositores e 80 compradores.
Além dessas duas atividades, o Premium Club Plus – Programa de Compradores, que é um local para receber compradores selecionados pela organização da Feira, indicados pelos expositores convidados, a fim de facilitar a geração de negócios. Neste ano, houve a participação de 1.000 compradores, convidados por 100 expositores e pela organização do evento.

Deixe uma resposta