Crescimento nas vendas da Hyundai afasta risco de demissões em fábrica

E m novembro, a Hyundai fechou seu balanço mensal com um crescimento na venda carros. A montadora vendeu 17.700 unidades ante a 16.039, de acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). O HB20 foi responsável por 85% do total das vendas, ao todo 150.747 unidades nestes 11 meses de 2016 do compacto foram comercializadas em 2016, segundo a empresa.

Para a montadora, com esses resultados a fábrica instalada em Piracicaba (SP) segue trabalhando em três turnos, sem necessidade de paradas ou demissões. No entanto, no acumulado do ano, as vendas da Hyundai totalizaram 179.772 unidades, número 2,9% inferior a igual período de 2015.

Outro motivo de comemoração para a empresa sul-coreana é que pelo segundo mês consecutivo, ela aparece em terceiro lugar no ranking das montadoras que mais vendem no país, deixando para trás a Ford e a Toyota. A sua frente estão Chevrolet e Fiat, respectivamente em 1º e 2º lugar.

Para 2017, a montadora aposta na comercialização do Creta, que também será produzido na fábrica de Piracicaba, para incrementar suas vendas. “A partir de janeiro de 2017, começa a ser comercializado o novo SUV compacto Hyundai Creta, ampliando a nossa gama de produtos exatamente no segmento que mais cresce atualmente, o que deve nos fortalecer ainda mais no mercado nacional”, diz Angel Martinez, diretor executivo de vendas e marketing da Hyundai.

 

Reação do setor

 

Os números da Hyundai refletem o mês positivo que o setor viveu em novembro. Segundo dados da associação de fabricantes (Anfavea), a produção de veículos no Brasil cresceu 21,8% em novembro, na comparação com o mesmo mês de 2015, sendo o melhor desempenho do ano e o maior volume mensal desde agosto do ano passado.

Foram montados no total 213.313 carros, comerciais leves, caminhões e ônibus, ante 175 mil em novembro de 2015. O volume é 22,4% superior ao verificado em outubro deste ano, com 174,2 mil.

Deixe uma resposta