Inovação tecnológica em Engenharia Mecânica

O Centro Universitário FEI, referência no ensino das Engenharias, realizou, no início de junho, a 59ª Expo MecAut (Exposição de Projetos de Formatura do curso de Engenharia Mecânica Automobilística), no campus São Bernardo do Campo (SP). No evento, formandos em Engenharia Mecânica Automobilística apresentaram os projetos desenvolvidos para concluir o curso, focados em inovações tecnológicas e de impacto para a sociedade.

Destacaram-se também projetos que garantem eficiência, redução de consumo de combustível e de emissão de gases poluentes, principalmente os de efeito estufa, como os projetos AcquaBoost e H2D. Já o projeto LF 420 realizou um amplo estudo sobre como otimizar o descarregamento de cargas garantindo e preservando a ergonomia dos funcionários. O projeto envolve um sistema integrado que utiliza bolsas de ar, sem comprometer o veículo e a carga.

Com o foco no aprimoramento de novas tecnologias, o projeto HY-P utilizou de ferramentas avançadas de engenharia para otimizar o projeto da transmissão de um veículo híbrido, os resultados obtidos levam a um novo patamar de discussão sobre a evolução do sistema.

Alguns projetos:

H2D- O projeto tem por concepção a injeção de hidrogênio no sistema de admissão de ar do motor, visando à redução de consumo específico de diesel para veículos rodoviários pesados. Ao invés de armazenar as energias recuperadas do veículo em um banco de baterias, conjuntos que podem chegar a mais de 400kg em veículos pesados, o projeto propôs de forma inusitada utilizar a energia na para gerar hidrogênio.  Além de muito mais leve, foi alcançada a redução de 2% de consumo de diesel, o que garantiu, também, uma redução de 5,5% na emissão de gases poluentes, como o C0 e C02.

LF 420- O projeto envolve um sistema compacto leve de descarregamento de cargas em VUCs (veículos urbanos de carga). É composto basicamente por uma estrutura pantográfica articulada acionada por uma bolsa de ar, com esferas deslizantes em sua superfície para a movimentação para dentro e para fora do compartimento de carga, o baú do veículo. O projeto atua reduzindo os tempos de carregamento e descarregamento de veículos comerciais, e evitando o desgaste físico dos operadores, prevenindo contra enfermidades decorrentes de trabalho manual manipulando cargas pesadas e executando movimentos que prejudicam a ergonomia.

Deixe uma resposta