Empresas estão inseguras
com prazo final do eSocial

O eSocial promete ser a grande preocupação para as empresas em 2018. Faltando cerca de quatro meses para a entrada em vigor do novo sistema de envio de informações de folha de pagamento e encargos trabalhistas em tempo real, pesquisa realizada pela Sage, líder mundial em software de gestão, aponta que 39% dos entrevistados estão inseguros sobre o cumprimento do prazo final para a adequação dos processos e sistemas.

O levantamento foi realizado com 487 empresas de diversos setores da economia, como indústria, varejo e serviços, de pequeno, médio e grande porte do país, no final do primeiro semestre deste ano.

De acordo com o estudo, apenas 7% das companhias entrevistadas estão preparadas para as mudanças que terão de ser feitas para adotar o eSocial. “Quem não se preparar não conseguirá fazer suas declarações, perderá a certidão negativa de débitos e estará sujeito a multas. “O principal desafio das empresas neste momento é se adaptar à nova rotina de trabalho, que exigirá o cumprimento em tempo real das atividades diárias, explica Elton Donato, Diretor da Unidade de Negócios Accountants, da Sage Brasil.

Entre as mudanças previstas, as empresas deverão preparar os sistemas de folha de pagamento e RH para o eSocial, implantando novos campos e rotinas, além de atualizar informações básicas de cada funcionário. “Antes do início da vigência do eSocial, as empresas devem fazer a Qualificação Cadastral de todos os trabalhadores para verificar, por exemplo, se o nome, a data de nascimento, o CPF e o NIS, estão corretos nas bases de dados do governo”, explica.

O início da utilização obrigatória do novo sistema começa em 1° de janeiro de 2018 para empresas com faturamento superior a R$ 78 milhões anuais. A partir de 1° de julho de 2018, o eSocial torna-se obrigatório para todos os demais empregadores do país.

Estimativa da Receita Federal indica que a mudança deverá afetar 14 mil companhias já na primeira etapa da obrigatoriedade.

Deixe uma resposta