Procura por carros seminovos em alta

Com aumento na venda de carros usados sobe pelo terceiro ano seguido e pode haver até falta de estoque.

A quantidade de financiamentos de automóveis usados teve aumento maior que a de novos, aponta a B3. Os empréstimos para compras de produtos zero quilômetro ficaram estáveis, em 0,8%, e os velhos tiveram alta de 8,2% no acumulado dos dez primeiros meses do ano.

O mercado de segunda mão está no seu terceiro ano de crescimento, e em mais três, a oferta de usados pode estar aquém da demanda, diz Ilídio dos Santos, presidente da Fenauto (federação das revendedoras do segmento).

“O volume que sai das montadoras hoje é 4 milhões menor que era há três anos. A tendência é que esses carros faltem no mercado de semi-novos em dois anos.”

Pelos cálculos da entidade, o desempenho desse segmento nos meses de novembro e dezembro não vai destoar, e 2017 fechará em 8%.

O preço mais baixo é um dos motivos que explicam mais de financiamentos de usados que de novos automóveis, afirma Marcus Lavorato, superintendente da B3.

“Há recuperação de vendas no segundo semestre. Até a primeira metade deste ano, tivemos uma flutuação: houve meses de alta e de baixa.”

Emprego, renda e o índice de confiança são os três fatores influenciam financiamentos de veículos, diz. É o último que apresentou melhora significativa, segundo ele.

Os mercados de carros novos e usados se relacionam, pois, parte das compras de automóveis zero quilômetro tem como parcela de pagamento um carro antigo, afirma.

Fonte: Folha de S.Paulo

Deixe uma resposta