Alunos de Engenharia Mecânica Automobilística apresentam projetos

Otimização de motores à combustão e elétricos, incluindo carros tipo fórmula, além de eficiência energética, são algumas das soluções que serão apresentadas em 7 de dezembro, em São Bernardo do Campo (SP)

O Centro Universitário FEI, referência no ensino das Engenharias, realiza em 7 de dezembro, a 60ª Expo MecAut (Exposição de Projetos de Formatura do curso de Engenharia Mecânica Automobilística), no campus São Bernardo do Campo (SP). No evento, formandos em Engenharia Mecânica Automobilística apresentam os projetos desenvolvidos para concluir o curso, focados em inovações tecnológicas e de alto impacto para a sociedade. Confira abaixo mais informações sobre os projetos que serão apresentados.

Cool Stop

O projeto consiste na otimização do sistema de ar condicionado de veículos que possuem a tecnologia start stop, garantindo o conforto dos ocupantes por maior tempo. Esta tecnologia consiste no desligamento do motor do veículo em condições de trânsito pesado ou parada em semáforo e, por consequência, o desligamento do ar condicionado, nesse momento o sistema projetado atua mantendo o conforto térmico dos passageiros dentro do veículo. A ideia do projeto surgiu devido ao desligamento do ar condicionado que gera o desconforto térmico dos ocupantes.

SB-X

O objetivo do projeto é obter a taxa de compressão compatível com a octanagem do combustível escolhido em um veículo com motor bicombustível. Com a aplicação de uma turbina de geometria variável é possível trabalhar com a taxa de compressão otimizada para cada combustível, assim, melhorando a eficiência do motor e reduzindo o consumo de combustível.

FFVI

O objetivo é projetar um sistema de admissão de ar variável para o motor, de forma a obter um desempenho otimizado em competições da Fórmula SAE Brasil, que são voltadas aos estudantes de Engenharia.

KGR

Uma grande quantidade de energia é dissipada durante o processo de frenagem, isso ocorre devido ao atrito entre a pastilha e o disco que transforma a energia cinética em energia térmica. O projeto tem como finalidade recuperar parte dessa energia através de uma máquina elétrica acoplada na roda, que vai converter a energia cinética em energia elétrica. A energia recuperada é aproveitada, gerando a redução do consumo de combustível e melhorando a performance do veículo.

AVAS

O projeto visa substituir a suspensão de ambulâncias que existem atualmente. Com isso, o grupo visou melhorar as condições de conforto que são sentidas pelos pacientes e pela equipe médica, utilizando tecnologias que já existem em países de primeiro mundo e, inclusive, já são utilizadas.

RB6

O projeto consiste numa bancada para análise de vibrações do veículo Fórmula FEI Elétrico. A ideia partiu do conceito de aumento eficiência do powertrain, substituindo o conjunto de motor de transmissão convencional, para um conceito de motores elétricos independentes em cada roda, reduzindo a quantidade de acessórios e, por sua vez, as perdas mecânicas. Porém, essa mudança causa o aumento das massas de rodas o que afeta dinamicamente o veículo. Com a bancada, o grupo se dedicou a estudar os efeitos causados pelo aumento da massa através de softwares e modelos matemáticos.

Ecoengine

O projeto consiste num motor de baixa cilindrada, monocilíndrico, movido à etanol e com sistema de gerenciamento eletrônico de combustível. O projeto surgiu da necessidade de explorar novas tecnologias, visando o estudo de motores de combustão interna, baseando-se, também, no regulamento da Shell Eco Marathon.

DAV

O projeto tem como objetivo estudar a melhoria da transmissão do tipo CVT, já que é uma das que possuem menor rendimento em comparação as outras transmissões. A partir disso, o grupo desenvolveu um modelo matemático e uma bancada experimental, que será utilizada para validação deste modelo. Posteriormente, o grupo pretende desenvolver uma melhoria nesse sistema.

EFET

O Estacionamento Facilitador por Esterça Traseiro (EFET) atuará junto ao assistente de estacionamento existente atualmente. O EFET permitirá o esterço das rodas traseiras, o que aumenta a capacidade de manobra do veículo podendo reduzir o tamanho de vaga necessária e o espaço lateral ocupado na via durante o estacionamento

Deixe uma resposta