Líder mundial, SUV já é o segundo maior segmento no Brasil

Preferido pela indústria automotiva mundial, o segmento dos SUVs (utilitários-esportivos) voltou a crescer no Brasil em 2017 e encerrou o ano como o 2º- mais comercializado, com 22,3% de participação.

Em 2016, quando foi a terceira maior categoria, foram 18%.

Os SUVs só perderam no ano passado para os hatchs compactos, categoria na qual se enquadram o “ONIX” e o HB20, entre outros, conforme a classificação da FENABRAVE (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), que congrega os concessionários, e que respondeu por 27% das vendas, mais do que há um ano atrás.

Vendas de carros em 2017 por categoria

A categoria dos hatchs era líder em 2016 com 26,3%, seguida pelos carros de entrada, onde se encaixavam Ford Ka, Fiat Mobi, entre outros, com 20,6%, perdendo espaço em relação ao ano de 2015.

Além de aumentar a participação, os SUVs tiveram alta também no volume de vendas. Foram 414.500, um crescimento de 37% sobre o ano anterior. Em 2016 havia sido registrada uma pequena “queda”, também na comparação anual, de 1,3%.

Ranking dos SUVs

Outra novidade de 2017 foi a mudança na liderança da categoria. O Honda HR-V, que era o mais vendido desde 2015, quando encerrou o longo reinado do Ford EcoSport, “pai” dos SUVs compactos, foi desbancado pelo elegante Jeep Compass. A ultrapassagem definitiva aconteceu em novembro de 2017.

Mais equilíbrio

Outra curiosidade: a disputa ficou mais equilibrada entre os primeiros colocados. Se em 2016 HR-V e Renegade tinham 20% das vendas da categoria cada um, agora, Compass, HR-V e Hyundai Creta detêm 10% cada.

Primeiro SUV compacto da marca, o Hyundai Creta foi lançado em janeiro de 2017.

O EcoSport tinha sido o terceiro SUV mais vendido em 2016, porém, ainda que tenha sido mais comercializado em 2017 do que em 2016, caiu para a 6ª posição. Isso, mesmo após a pequena reestilização em julho, quando ganhou motor 3 cilindros em algumas versões.

O Renault Duster, que foi o 4º colocado em 2016, caiu para 7º ano passado. Seu irmão caçula Captur, que também estreou em 2017, ficou em 9º lugar.

Fonte: Tribuna do Norte

Deixe uma resposta