Transferência de registro de seminovos

 

Muitas vezes a compra de um carro pode estar ligada a uma certa empolgação e satisfação pessoal. Entretanto, após o momento de euforia, é comum que a preocupação tome conta dos compradores — o que pode incluir a transferência de registro do veículo seminovo. Isso porque existem alguns procedimentos burocráticos relacionados à compra de um automóvel, especialmente quando se trata da aquisição de um modelo seminovo, já que é preciso realizar a transferência da propriedade de veículo.

Para que o seminovo seja seu legalmente é necessário formalizar a mudança de proprietários no departamento de trânsito. Esse processo é denominado “transferência de propriedade ou veículo”, e é importante para que a atualização cadastral na base de dados do Registro Nacional de Veículos Automotores (RENAVAM) seja feita e, naturalmente, no Departamento de Trânsito (DETRAN).

A fim de ajudar o consumidor a entender esse processo listamos 5 passos para que problemas futuros com a documentação sejam evitados. Confira!

 

  1. Fique atento aos documentos necessários

Por ser um procedimento indispensável ao comprador, não deixe de levar os seguintes documentos ao DETRAN local: Original e cópia da identidade, carteira de trabalho ou carteira Nacional de Habilitação (CNH); Original e cópia do Cadastro de Pessoa Física (CPF); Comprovante de residência dos últimos 3 meses; Certificado de Registro do Veículo (CRV) preenchido, datado e assinado pelo comprador e pelo vendedor com firma reconhecida em cartório; Comprovantes de pagamento do licenciamento, do seguro obrigatório, do IPVA e de eventuais multas vindas do proprietário anterior; Original e cópia do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV); Comprovante de pagamento da taxa de transferência de registro de veículo seminovo; Laudo da vistoria e Certificado de Segurança Veicular (CSV), caso o seminovo tenha Gás Natural Veicular (GNV).

 

  1. Vá até o DETRAN para realizar a operação

O ideal é que o dono anterior e o novo proprietário precisam ir juntos ao cartório para reconhecer a firma do Certificado de Registro do Veículo. Em seguida, o novo dono deverá ir ao DETRAN para solicitar a expedição do novo registro do carro. É interessante salientar que, em cidades do interior, esse tipo de atendimento geralmente acontece em Circunscrições Regionais de Trânsito (CIRETRANS).

 

  1. Certifique-se de que o comprador faça a transferência de veículo

Diferentemente do que muita gente acredita por aí, a responsabilidade de fazer a transferência de registro de veículo seminovo é exclusivamente do comprador. Ela deve ser feita em um CRVA — Centro de Registro de Veículos Automotores — dentro de até 30 dias após a compra. Vale ressaltar que o antigo dono não tem obrigação legal de se envolver nesse processo e, por isso, a exceção fica caso algum acordo tenha sido feito entre os dois anteriormente.

 

  1. Não esqueça das taxas

A principal taxa a ser paga durante esse processo é justamente a de transferência de propriedade. Contudo, a pendência de taxas — como a de IPVA e de licenciamento — podem impedir a conclusão do pedido, pois ele só é aprovado se o automóvel estiver em dia com todas as taxas do DETRAN.

O comprador deve ficar atento à situação do carro no Departamento de Trânsito caso não queira ser pego de surpresa. Por isso, não deixe de quitar os seguintes débitos antes da transferência de registro: Taxa de transferência; Possíveis restrições administrativas; Multas; Licenciamento; IPVA e Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT). Vale lembrar que o parcelamento do licenciamento ou do IPVA também impede que a transferência do veículo aconteça. Por conta disso, é fundamental que essas e outras taxas estejam quitadas.

 

  1. Não perca os prazos para a transferência de veículo

O prazo para que a transferência de veículo seja realizada é de até 30 dias após a compra. O não cumprimento do prazo estabelecido será considerado como uma infração que pode provocar multa e resultar em um acúmulo de 5 pontos na carteira de habilitação.

 

Sobre a InstaCarro:

Criada no fim de 2015 e baseada em São Paulo (SP), a startup atraiu um exigente grupo de investidores para apoiar seu projeto inovador no Brasil, recebendo um dos maiores aportes de capital para uma empresa de internet nesse estágio até hoje no país. Entre as vantagens de usar o serviço estão a oferta para mais de 1500 lojas e concessionárias do Brasil em até 1h30 – o vendedor recebe múltiplas ofertas, escuta a maior e, se aceitar, é pago no mesmo momento. Além disso, não é preciso se preocupar com laudo de transferência, já que a InstaCarro cuida do processo. Para saber mais, acesse: http://www.instacarro.com.br.

One thought on “Transferência de registro de seminovos”

Deixe uma resposta