Renault pede espaço

Com os sucessos de Kwid e Sandero, Renault deixou a Ford para trás em vendas no mês de abril. O compacto foi o quinto mais vendido em abril enquanto o Hatch foi o oitavo.

As quatro montadoras mais tradicionais, as mais consagradas há décadas no Brasil, voltaram a ter suas estruturas abaladas no mês de abril. A Renault ultrapassou a Ford, a Hyundai e a Toyota e foi a quarta colocado no ranking de vendas de marcas. A marca somou 20.818 automóveis e comerciais leves emplacados.

O bom resultado foi impulsionado pelo sucesso de dois modelos, Kwid e Sandero. O primeiro já vem aparecendo na quinta posição do ranking desde fevereiro.

Em abril, ele repetiu a boa colocação, com 6.616 emplacamentos. Já o Sandero, que encerrou o primeiro trimestre na 16ª posição do ranking, em abril foi o oitavo carro mais vendido do Brasil. Ele somou 5.814 exemplares comercializados.

Nos últimos anos, esta é a terceira vez em que o grupo das “quatro grandes” perde a presença da Ford. Em 2015, a Hyundai conseguiu superar a norte-americana para terminar o ano na quarto colocação.

No ano passado, a Renault obteve esse mérito em setembro. Isso porque o Kwid, em setembro, foi o segundo carro mais vendido do Brasil.

A Renault havia encerrado o primeiro semestre daquele ano na sétima posição do ranking de vendas de automóveis e comerciais leves.

À frente da Renault

Nos três primeiros lugares do ranking, não houve alterações em abril. O primeiro lugar foi mantido pela Chevrolet, que comercializou 33.830 automóveis e comerciais leves.

A Volkswagen ficou com o segundo lugares, com 30.329 emplacamentos. O terceiro posto é da Fiat, que somou 28.201 modelos vendidos.

Imediatamente abaixo da Renault ficou a Ford, que vendeu 19.982 veículos. A Hyundai foi a sexta colocada, seguida pela Toyota. A Honda ocupou o oitavo posto, a Jeep o nono e a Nissan, o décimo.

Os dados são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Deixe uma resposta