Corredor viário ligando Brasil ao Chile

chile-governo-paises

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, pretende priorizar medidas legislativas que permitam o desenvolvimento do Corredor Bioceânico Porto Murtinho-Portos do Norte do Chile, uma conexão viária entre o Centro-Oeste brasileiro e o oceano Pacífico. O anúncio foi feito no dia 18 de julho, na cidade chilena de Valparaíso, durante reunião do Grupo Parlamentar Brasil-Chile.

O caráter prioritário do projeto já havia sido formalizado em declaração da última Cúpula do Mercosul, realizada em dezembro de 2017, e reforçado em declaração conjunta emitida pelos presidentes de Brasil e Chile em 27 de abril. A última reunião do grupo de trabalho dedicado ao assunto ocorreu em Salta, na Argentina, em junho passado.

No intuito de indicar o compromisso do Parlamento brasileiro com a iniciativa, Rodrigo Maia pretende convocar em breve uma reunião entre o Itamaraty e os ministérios envolvidos para a definição de medidas que dinamizem o projeto.

 

Conexão viária

O corredor bioceânico é uma conexão viária entre os oceanos Atlântico e Pacífico, cruzando o Centro-Oeste brasileiro. O trecho em questão terá início na cidade de Porto Murtinho (MS), cruzará o território paraguaio por Carmelo Peralta, Mariscal Estigarribia e Pozo Hondo, atravessará as cidades argentinas de Misión La Paz, Tartagal, Jujuy e Salta, ingressando no Chile pelo Passo de Jama, até alcançar os portos de Antofagasta, Mejillones e Iquique.

A reunião do grupo parlamentar foi um dos eventos da visita oficial feita por uma comitiva de deputados brasileiros ao Chile, encerrada ontem. Em encontro com a presidente da Câmara chilena, deputada Maya Fernández Allende, e do Senado chileno, Carlos Montes, os parlamentares trocaram experiências sobre os trabalhos legislativos, conversaram sobre o cenário político-econômico internacional, debateram a situação política brasileira e as crises política e humanitária na Venezuela e na Nicarágua.

O presidente Rodrigo Maia viajou acompanhado dos deputados José Carlos Aleluia (DEM-BA) e Mário Heringer (PDT-MG).

Fonte: Agência Câmara Notícias

Deixe uma resposta