Anfavea ajusta projeções para a indústria automobilística em 2018

10
20
projeções-montagem-fabricação

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Anfavea, divulgou novas previsões para este ano. O licenciamento de autoveículos projetado para 2018 agora é de crescimento de 13,7%, alcançando 2,54 milhões de unidades – a previsão anterior era alta de 11,7%.

Nas exportações, o ajuste foi para baixo: ao invés de empatar com o resultado de 2017, a entidade prevê encerrar o ano com 700 mil veículos exportados, uma queda de 8,6% sobre o ano passado. Os novos desempenhos de licenciamento e exportação geraram leve alteração na produção, cuja expectativa para 2018 passa a ser de 11,1%, com registro de 3,0 milhões de unidades, ao invés dos 11,9% antes projetado.

Já o segmento de máquinas agrícolas e rodoviárias terminará 2018 com 47 mil unidades negociadas, aumento de 11% sobre o ano passado – a última projeção indicava alta de 7%. As exportações deverão ficar estáveis com 14 mil unidades, e a produção chegará em 61 mil, elevação de 15%.

Para Antonio Megale, presidente da Anfavea, a revisão foi necessária principalmente pelos bons resultados do mercado interno e pelas exportações para a Argentina, principal parceiro comercial do Brasil:

“O mercado interno brasileiro progride mês após mês, com mais intensidade no segmento de caminhões e de máquinas agrícolas, o que gerou essa necessidade de revisarmos para cima nossas projeções de vendas. Por outro lado, a situação macroeconômica da Argentina impactou o mercado interno daquele país e, consequentemente, as exportações brasileiras para lá, por isso diminuímos nossa previsão neste quesito”.

10
Deixe um comentário

Deixe uma resposta

  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of

[…] Anfavea acredita em vendas superiores à casa de dois dígitos “baixos”, isto é, algo em torno de até 12%, segundo o presidente da entidade Antônio Megale. Nessa mesma linha, segue o presidente da GM Mercosul, Carlos Zarlenga, que estimou algo entre 12 e 13%. Pablo Di Si, principal executivo da Volkswagen, acredita que 10% seriam um bom número. Vice-presidente da Ford, Rogelio Golfarb, preferiu apontar uma faixa entre 5% e 10% de crescimento. Miguel Fonseca, vice-presidente da Toyota, foi o mais comedido ao imaginar avanço no mercado interno de 4,4% sobre este ano. […]

[…] o presidente da Anfavea, – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores –, Antonio Megale, acredita […]

[…] dados foram divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Anfavea. O resultado mensal apontou para crescimento de 29,9%: foram 257,2 mil unidades em fevereiro e […]

[…] Antônio Carlos Megale, presidente da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), a proposta entregue a Marcos […]

[…] fabricantes de automóveis que compram peças no país. A afirmação veio do presidente da Anfavea, Antonio Megale, no dia 19 de junho, e chega após anos de estímulos fiscais que viraram alvos de […]

[…] de acordo com os dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Anfavea, divulgados em novembro, em São Paulo, […]

[…] de 3,7 milhões para 2,2 milhões, mas 2017 já ensaia uma recuperação com 2,7 milhões e a Anfavea projeta 3 milhões para […]

[…] números do setor divulgados pela Anfavea, em agosto, mostraram que a Scania foi a única empresa a não apresentar queda no volume de […]

[…] veículos no País subiu 14,6% no 1º trimestre do ano. Foram produzidos 699 mil carros, segundo a Anfavea. Ainda de acordo com a associação das montadoras, este é o melhor resultado para o período de […]

[…] acordo comercial entre Mercosul e União Europeia cria um “senso de urgência” para que a indústria automobilística brasileira busque competitividade e tenha produtos para atender o consumidor europeu, segundo […]