Aperto incorreto pode provocar danos em peças novas

Aperto incorreto pode levar ao mal posicionamento dos componentes de suspensão e provocar danos em peças novas. Mecânico participante do Feras da Oficina Nakata dá dica de como descobriu problema na suspensão dianteira do Toyota Hilux 2009 que havia trocado os amortecedores, mas o ajuste indevido acabou provocando quebra das buchas inferiores

Não há quem esteja a salvo dos buracos e oscilações tão comuns nas nossas vias e, por isso, as trocas de peças da suspensão respondem por uma grande parte do movimento nas oficinas. Mas, nem sempre esses trabalhos tão simples e rápidos acabam com um final feliz para o dono do carro. Um ajuste mal feito ou uma desatenção podem danificar os componentes. É o que alerta o mecânico Leonardo Silva, premiado no projeto Feras da Oficina Nakata.

Funcionário da Auto Mecânica São Gabriel, na cidade paulista de Marília, Leonardo conta que recebeu uma Toyota Hilux 2009 com queixa de rangidos na dianteira. Ao inspecionar as borrachas, notou que as buchas inferiores dos amortecedores estavam quebradas e deformadas.  

“O aperto incorreto danificou as buchas dos amortecedores. Um pequeno detalhe que poderia ter evitado o prejuízo e retrabalho, se o reparador tivesse tido alguns cuidados e menos pressa na execução do serviço”. Segundo o profissional, para evitar danos como esse aos componentes da suspensão, é fundamental ficar atento aos posicionamentos e apertar da maneira certa, conforme orientações do fabricante. “É muito importante que o aperto final seja feito com o veículo apoiado no chão, quando a suspensão está em seu ângulo normal de trabalho. Ao contrário, no elevador ou cavalete, o conjunto fica forçado para baixo”.

 Aperto incorreto, vetor, aperto incorreto danificou, autopeças

Para resolver o problema, o proprietário do Toyota Hilux precisou mexer nos bolsos e comprar dois amortecedores novos. Leonardo, por sua vez, usou de toda a sua experiência e não perdeu a calma.

“Na hora da instalação, segui todos os procedimentos indicados pelo fabricante e, antes da entrega, o alinhamento foi verificado em equipamento computadorizado”.

A pressa na rotina da oficina é, de com acordo com Leonardo, a causa por ocorrências como essa que danificou os amortecedores do Toyota.

Se o profissional tivesse seguido as instruções na hora do aperto não teria comprometido os componentes. “Muitas vezes, o profissional agiliza a entrega, mas acaba fazendo o conserto de uma forma errada. O prejuízo não demora para chegar”.