Após alcançar 100% de empréstimos pela linha de capital de giro, BNDES disponibiliza mais R$ 5 bilhões para micro, pequenas e médias empresas

Linha BNDES Crédito Pequenas Empresas atinge orçamento anunciado para empréstimos três meses antes do término da vigência e dobra oferta de recursos. Mais de 15 mil empresas tiveram seus créditos aprovados e cerca de 372 mil empregos podem ter sido mantidos.

Da Linha BNDES Crédito Pequenas Empresas, os empréstimos para capital de giro aprovados alcançaram os R$ 5 bilhões em uma das primeiras ações do Banco para combateros efeitos econômicos negativos ocasionados pela pandemia do coronavírus. Pelo sucesso da iniciativa conjuntamenteao tempo de permanência da pandemia e seus impactos econômicos para as micro, pequenas e médias empresas (MPMEs), serão disponibilizaodos pelo mesmo mais R$ 5 bilhões para na mesma linha, que terá sua vigência ampliada de 30.09.2020 para 31.12.2020.

Segundo estimativas 372.800 empregos forma mantidos com isso. O valor médio dos empréstimos ficou em torno de R$ 318 mil. O principal setor econômico contemplado foi o de comércio e serviços, com 79,7% dos recursos, seguido pelo de indústria de transformação (19,5%), agronegócio (0,7%) e indústria extrativista (0,1%).

Melhorando a vida dos brasileiros – O BNDES considera estratégico o apoio às MPMEs, dada a relevância que o segmento possui na geração de empregos no país.

Alexandre Neder, da Eco Mármore, empresa que faz o beneficiamento de placas de mármore há 29 anos em Jacobina (BA), viu os pedidos paralisarem por conta da crise e, apesar de ter precisado remanejar seu quadro de funcionários com redução da jornada de trabalho e suspensão de contratos, não precisou demitir nenhum empregado. Isso porque obteve os recursos do BNDES, que, segundo ele, também foram imprescindíveis para obter um conforto psicológico: “com o reforço no caixa da empresa, pude pensar para frente, focando nos negócios e planejando o futuro pós-pandemia”, afirmou o empresário.

Saiba mais sobre o BNDES Crédito Pequenas Empresas – O objetivo da linha nessa segunda etapa permanece o mesmo: oferecer recursos para o uso livre das empresas, de maneira simples e ágil, por meio dos agentes financeiros parceiros (cooperativas de créditos e bancos comerciais, públicos ou privados). Empresas com faturamento de até R$ 300 milhões anuais podem solicitar o financiamento, que pode ser, no máximo, de até R$ 70 milhões por ano, com carência de até 24 meses e prazo para pagamento de até 60 meses. As taxas de juros variam, pois são negociadas entre a empresa e o agente financeiro. 

Para ajudar os empreendedores, o BNDES ofereceu uma série de facilidades, como vídeos explicativos e uma página em seu site com tabelas onde podem ser encontrados os agentes financeiros que mais oferecem a linha e a taxa média de juros praticada em cada estado, por setor e porte da empresa. Com isso, o empresário pode ter informações que o auxiliem a decidir qual agente procurar. 

empréstimos

Diariamente, também estão disponíveis informações atualizadas sobre os resultados alcançados pelo programa, bem como das outras medidas emergenciais adotadas pelo BNDES. 

Sobre o BNDES – Fundado em 1952 e atualmente vinculado ao Ministério da Economia, o BNDES é o principal instrumento do Governo Federal para promover investimentos de longo prazo na economia brasileira. Suas ações têm foco no impacto socioambiental e econômico no Brasil. O Banco oferece condições especiais para micro, pequenas e médias empresas, além de linhas de investimentos sociais, direcionadas para educação e saúde, agricultura familiar, saneamento básico e transporte urbano. Em situações de crise, o Banco atua de forma anticíclica e auxilia na formulação das soluções para a retomada do crescimento da economia.

1 Trackback / Pingback

  1. BNDES assina Declaração de Princípios de Financiamento Responsável - Jornal Brasil Peças

Comentários não permitidos.