Carro-conceito Peugeot: Um Laboratório de ideias

0
437

Para a PEUGEOT, um carro-conceito não é apenas um veículo sem propósito, um simples exercício de estilo. Faz parte de uma verdadeira estratégia de marca. É um retrato de sua imagem, que inspira a longo prazo sua visão estilística e tecnológica.

A PEUGEOT sempre desenvolve seus concepts para que sejam funcionais e prazerosos de dirigir, a fim de oferecer uma experiência completa, inclusive em ambientes dinâmicos.

Há vários anos os carros-conceito PEUGEOT têm realismo tangível, com dimensões equilibradas (arquitetura e tamanho da roda) e equipados com elementos que podem ser facilmente retratados em veículos de produção em série.

HISTÓRIA

Com 210 anos de história, os carros-conceito alimentam o DNA da PEUGEOT.

O primeiro exercício real de estilo, assimilado a um carro-conceito, nasceu em 1984, com o PEUGEOT Quasar. Com uma avançada tecnologia, foi a primeira vez que engenheiros e designers da marca receberam carta branca para criar um veículo fantástico, fora de qualquer restrição industrial.

Na época, o designer responsável, Gérard Welter, projetou a carroceria com base em um esboço de Eric Berthet. Ele foi um dos pilares do estiloso PEUGEOT 205 e se tornou o diretor de design de 1998 a 2007. O interior, futurista na época, foi projetado por Paul Bracq. A base do chassi é derivada de um lendário 205 Turbo 16, assim como seu motor que, para a ocasião teve um aumento de 600 cavalos de potência.

Os carros-conceito sempre mantinham um vínculo com o automobilismo, tão querido por Gérard Welter. Apresentado entre outros no “Festival of Speed” em Goodwood, o PEUGEOT Proxima foi equipado com um motor V6 bi-turbo de 680 cv. Com um motor semelhante, o PEUGEOT Oxya bateu os 350 km/h de velocidade no circuito de Nardo, em 1988.

Em 2010, o conceito SR1 anunciou a nova direção da área de estilo da PEUGEOT, com a nomeação de Gilles Vidal para dirigir a área. Pode-se dizer que o SR1 concept inaugurou uma nova era no design da Marca.

Em 2012, o PEUGEOT Onyx seria o primeiro manifesto de estilo da marca, explorando matérias-primas como cobre, ou a nova posição do emblema no centro da grade. A linha Onyx também foi o primeiro manifesto de mobilidade total com os conceitos de moto e scooter.

Outras explorações estilísticas também puderam ser consideradas verdadeiros manifestos da marca, como o 308 R HYBRID ou 508 PEUGEOT. Conceitos de engenharia desenvolvidos juntamente com a PEUGEOT Sport. Este último veículo serviu de base para um carro de produção, como foi o caso da fase 2 do 306 em 1999, da série 200 para o 206 CC ou do Peugeot RCZ Concept para o coupê de mesmo nome.

GÊNESE DE UM CARRO-CONCEITO

Para criar o futuro, é essencial estar interessado em outros setores criativos, preservando o DNA de marca.

No início da busca por inspiração, os designers procuram sinais de tendências emergentes em uma ampla variedade de áreas como arquitetura, moda, artes ou nova mobilidade. O objetivo é detectar novas expectativas, novas necessidades em outros campos, sair do mundo automotivo, detectar novas tendências, tudo para beneficiar os futuros clientes da marca. Isso se aplica não só ao design de exteriores ou interiores, mas também à pesquisa em cores e materiais.

Uma vez estabelecidas as especificações, o PEUGEOT Design Lab lança uma competição entre todos os designers. Alguns trabalham dia e noite, fins de semana, para tentar ganhar a prestigiada competição. Uma vez definida a lista restrita, os modelos digitais são feitos e os modelos em escala são fresados ​​para ver os volumes e o equilíbrio geral do objeto. Depois de longas horas de deliberação e aprovação nos mais altos escalões da marca, o projeto que melhor atende às especificações iniciais é selecionado. Uma fase de digitalização 3D e CAD segue para projetar um modelo digital preciso. Um novo modelo em escala 1:1, mais detalhado, é então fresado. Este modelo é usado para ajustar os detalhes, superfícies e definição da cor final do conceito. O processo é o mesmo para o interior.

O projeto é confiado às empresas líderes em modelagem, mock-up e produção de peças únicas. Eles são os únicos capazes de atender ao menor desejo ou exigência de um designer.

Um dos principais desafios na construção de um carro-conceito é a restrição de tempo. Frequentemente os conceitos são projetados para um grande evento, como uma feira comercial e será destaque no estande e, portanto, não pode ser entregue com atrasos. Em menos de um ano, os designers precisam passar de esboços elegantes para um objeto funcional e acabado, se apropriando de novas ferramentas e tecnologias digitais, como capacetes de realidade virtual ou o C.A.V.E (Cave Virtual Environment) – isso facilita ainda mais o projeto, e possibilita a atenção aos detalhes e refinamento para possíveis objetos físicos.

Os carros-conceito também são uma oportunidade de formar parcerias com PMEs ou artesãos que são os mais avançados em seu campo de trabalho. Para o EXALT, uma fragrância personalizada foi criada por perfumistas da EX-NIHILO, aperfeiçoando a experiência até o olfato. Para e-LEGEND, a madeira interior foi moldada pelo marceneiro HERVET Manufacturier. Parcerias também são estabelecidas com líderes internacionais, como foi o caso da SAMSUNG para o INSTINCT ou da FOCAL para Foodtruck e FRACTAL.

LABORATÓRIO DE IDEIAS

Os carros-conceito desempenham um papel importante para a marca: seu nível tecnológico e de sofisticação alimentam os veículos produzidos em série.

Carros-conceito são locomotivas, objetos que unem todos os principais atores da empresa, sejam eles equipes de engenharia ou comunicação e marketing. Eles permitem que usos futuros sejam explorados em torno de um visão comum. São vetores reais de inovação que são usados ​​nas diferentes linhas de negócios do Groupe PSA.

Embora alguns estudos de estilo tenham inspirado a carroceria de certos produtos, eles também fizeram uma grande contribuição para a evolução do interior dos modelos produzidos em massa. Através da experimentação em materiais inovadores ou novas interfaces digitais, o “phygital”, uma mistura do físico e do digital, irá simplificar e transcender a experiência de condução de cada PEUGEOT.

Cada carro-conceito é um laboratório genuíno de idéias. Alguns deles foram projetados com inovações bem à frente do seu tempo. E mesmo que não sejam projetados para produção em massa, muitos dos elementos são utilizados para produtos da gama comercial, como os exemplos a seguir:

TOUAREG: em 1996, este pequeno carro conceito com a aparência de um buggy foi impulsionado por um motor elétrico alimentado por baterias, o que lhe conferiu autonomia de 4 horas. Um pequeno motor a combustão pode aumentar sua autonomia atuando como gerador: nascia, assim, um dispositivo capaz de ampliar a capacidade de rodagem dos carros elétricos.

MOONSTER & 4002: estes 2 projetos não vieram da imaginação dos designers da marca, mas de internautas bastante talentosos. Inovadora e precursora, a PEUGEOT foi o primeiro fabricante a lançar 2 concursos internacionais de design em 2000 e 2002. A recompensa foi a produção do projeto em escala real e sua apresentação no estande da marca em um slaão internacional.

A pedido do diretor de design da PEUGEOT, Gilles Vidal, a marca lançou o “Summer class”, em 2018. Por um mês, 12 estudantes designers são recebidos e supervisionados dentro do “l’Automotive Design Network” (ou ADN para iniciados) de Vélizy Villacoublay. Em imersão total, esse conjunto de jovens criativos podem experimentar o desenho de 4 projetos sob a supervisão de profissionais do campo do design.

Carro-conceito

SESAME: a arquitetura alta e as portas laterais elétricas deslizantes não só garantiram uma acessibilidade excepcional ao conceito, como também foram utilizadas, posteriorimente no PEUGEOT 1007.

EX1: no ano de celebração dos 200 anos da marca, o EX1, um veículo 100% elétrico, quebrou 3 recordes mundiais de aceleração e registrou 3 novos recordes no lendário circuito de Montlhery (França), onde o 404 Diesel havia quebrado vários registros de resistência em 1965.

SR1: simboliza a renovação do estilo da marca, os flancos da 208 – fase 1 foram inspirados nele. Este carro conceito apresentou o PEUGEOT i-Cockpit® pela primeira vez.

ONYX: carroceria que combina fibra de carbono e cobre, deixada deliberadamente em estado bruto. O interior é feito de um material inovador e ecológico, chamado “Madeira de jornal” – feito de jornais usados, montado e comprimido. O Onyx é alimentado por um motor V8 HDi Hybrid4 de 600 cv (mais um elétrico de 80 cv) fabricado pela PEUGEOT Sport e projetado para o 908.

EXALT: sua silhueta e painel guiaram os designers para a criação do design do novo 508. O revestimento em madeira foi usado no SW em uma versão limitada da primeira edição. O tecido de assento “manchado” com “listras de tênis” inspirou o estofamento da última versão do premiado PEUGEOT 3008.

QUARTZ: o painel desse carro-conceito foi a fonte de inspiração para o novo PEUGEOT 3008, seus instrumentos holográficos foram montado em série no NOvo 208, assim como sua grade dianteira em relevo.

FRACTAL: 80% de suas peças foram impressas em 3D, além de ter trazido uma nova experiência sonora, desenvolvida em parceria com a empresa FOCAL.

INSTINCT: aerodinâmica inteligente e uma silhueta de “shooting brake” que anuncia o novo PEUGEOT 508 SW. Pela primeira vez na história da PEUGEOT, um carro-conceito não foi apresentado em um salão internacional de automóveis, mas sim no Mobile World Congress, em Barcelona.

e-LEGEND: porque o tédio não faz parte do DNA da marca, porque a autonomia não rima com monotonia, porque a transição energética não apaga 120 anos de história automotiva, assim é o e-LEGEND, apresentado no Salão do Automóvel de Paris, em 2018. Nesta emocionante visão do futuro da condução, o prazer ao dirigir assume a forma de um veículo emblemático. Ao adotar uma abordagem realista em um modelo radical e moderno, o e-LEGEND projeta o carro para o futuro, destacando os genes e a elegância da PEUGEOT.

Sobre a PEUGEOT

Com sua estratégia tecnológica e a eletrificação de sua gama de produtos, a marca PEUGEOT entra com entusiasmo na era da transição energética. Uma experiência de condução intensa e tecnologicamente avançada, um design elegante e uma qualidade sem concessões constituem o compromisso da marca junto aos seus clientes e contribuem para a emoção proporcionada em cada PEUGEOT. Presente em mais de 160 países com mais de 10.000 pontos de venda, a PEUGEOT vendeu 1.456.453 veículos no mundo em 2019. A PEUGEOT combina em todo o mundo Exigência, Elegância e Emoção com a ambição de ser uma marca generalista premium com vocação e alcance globais.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

  Subscribe  
Notify of