Comércio deve criar 59 mil vagas neste fim de ano

Comércio-vendas-produtos-black friday-natal-ano novo-noel-papai noel

A expectativa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e do Serviço de Proteção ao Crédito é que sejam abertas cerca de 59 mil vagas no comércio e na área de serviços. O número é um pouco maior que os 51 mil novos postos previstos para o mesmo período do ano passado.

Segundo pesquisa da CNDL e do SPC, 43 % dos empresários que vão contratar pretendem empregar temporários, sendo que, em 28% dos casos, os empresários planejam efetivar o colaborador.

O subsecretário de Trabalho do Distrito Federal, José Eduardo Correa, revela o perfil do trabalhador com maiores chances de contratação. A maioria das vagas temporárias deve durar no máximo três meses, com remuneração média de R$ 1.400.

E a pesquisa também descobriu que 26% dos empresários que pretendem contratar devem adotar o regime de trabalho intermitente que adota o regime de hora móvel, em vez da hora fixa e que, passou a ser adotado após a Reforma Trabalhista.