prevê vendas-Brasil-produtividade-montadoras-forum-qualidade-Indústria 4.0-país-atividade-montagem-fabricar-peças-caixas
Últimas Notícias

Fenabrave prevê vendas maiores em 2018

Após registrar mais um desempenho positivo das vendas de veículos no acumulado até setembro, a Fenabrave, entidade que representa as concessionárias, revisa suas projeções para 2018 – a quarta para o ano – e agora prevê um crescimento de 13% do volume de emplacamentos para o período na comparação com o ano passado. Na projeção anterior, divulgada em julho, o setor esperava alta de 10,3% das vendas para o ano. Em sua nova previsão divulgada na terça-feira, 2, a entidade elevou os índices de todos os segmentos, tanto de leves quanto pesados.

Com isso, é esperada a venda de 2,52 milhões de veículos em 2018, considerando os emplacamentos de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus: na projeção anterior, feita em julho, a estimativa da entidade apontava para a venda de 2,46 milhões de veículos em 2018. Para lembrar, em 2017 foram licenciadas 2,23 milhões de unidades. Se a projeção atual for confirmada, este será o segundo ano consecutivo de crescimento das vendas do setor após quatro anos de queda do mercado.

“Com a volatilidade ao longo do ano e o impacto das eleições, reavaliamos nossos números com perspectiva positiva”, afirma o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior.

Todos os segmentos deverão crescer neste ano, aponta a Fenabrave. Segundo Assumpção, o índice de confiança atual do consumidor é “extremamente positivo”, o que beneficia o setor de automóveis e comerciais leves. “Eu sempre digo que o que vende automóvel é juro barato: a baixa taxa de juros e também da inflação são pontos favoráveis que vêm sendo percebidos desde o segundo semestre do ano passado, fatores que ajudaram na alavancagem positiva do setor desde então”, disse o executivo.

As novas projeções da Fenabrave apontam que no segmento de veículos leves haverá aumento de 11,9% das vendas em 2018 sobre o ano passado, para pouco mais de 2,43 milhões de unidades, na soma de automóveis e comerciais leves.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

  Subscribe  
Notify of