Indústria já vendeu mais de dois milhões de veículos

424
Veículos Automotores-Anfavea-venda de carro

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Anfavea, divulgou, durante a 30ª edição do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, os resultados positivos da indústria automobilística. Os dados apontam para aumento de 15,3% no licenciamento de veículos novos em 2018: foram 2,10 milhões de unidades este ano contra 1,82 milhões no ano passado.

Somente em outubro 254,7 mil unidades foram vendidas, o que representa expansão de 19,4% ante as 213,3 mil de setembro e de 25,6% no comparativo com as 202,9 mil de outubro do ano passado.

Para Antonio Megale, presidente da Anfavea, o balanço mostra a recuperação do setor em 2018:

“O número de vendas nos surpreendeu com média diária de mais de 11,5 mil unidades, o que garante a recuperação da indústria automotiva este ano em relação ao ano passado. Certamente fecharemos o ano com resultado bastante positivo e animador tanto para os fabricantes quanto para a cadeia como um todo. Amanhã abriremos oficialmente as portas do Salão do Automóvel para o público que terá a oportunidade de conhecer os veículos que as montadoras prepararam e desenvolveram. São produtos ainda mais tecnológicos, conectados e equipados com sistemas que surpreenderão os visitantes”.

No décimo mês do ano foram produzidos 263,3 mil veículos, aumento de 17,8% sobre as 223,4 mil de setembro e alta de 5,2% no comparativo com as 250,2 mil de outubro do ano passado. O acumulado aponta alta de 9,9 % com 2,45 milhões de unidades este ano e 2,23 milhões no ano passado.

No âmbito das exportações o balanço mostra retração de 1,8% em outubro com 38,7 mil unidades no mês – em setembro 39,5 mil unidades deixaram as fronteiras brasileiras. Na análise contra as 61,8 mil unidades exportadas em outubro do ano passado, a queda é de 37,3%. Nos dez meses já transcorridos do ano a diminuição é de 10,9% com 563,0 mil veículos em 2018 e 631,8 mil em 2017.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.