Pedidos de falência caem 13,2%

Pedidos de falência

Os pedidos de falência caíram 13,2% na variação de julho contra o mesmo mês do ano anterior, segundo dados com abrangência nacional da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito).

Mantida a base de comparação, as falências decretadas subiram 39,6%, enquanto para os pedidos de recuperação judicial e recuperações judiciais deferidas(1) foram observadas quedas de 11,6% e 20,5%, respectivamente. A tabela 1 resume os dados.

Pedidos de falênciaFonte: Boa Vista SCPC

Com exceção dos pedidos de falências decretados que apresentaram aceleração no mês, os demais indicadores seguem em retração quando observados pelos valores acumulados em 12 meses.

Passado o período de intensa diminuição da atividade econômica, redução do consumo, restrição e encarecimento do crédito, as empresas passam agora a demonstrar sinais mais sólidos dos indicadores de solvência e evitam novos pedidos de falência, tendência que deverá ser mantida devido às melhorias das condições de juros, spreads, inflação, entre outros fatores.

Passado o período de intensa diminuição da atividade econômica, redução do consumo, restrição e encarecimento do crédito, as empresas passam agora a demonstrar sinais mais sólidos dos indicadores de solvência e evitam novos pedidos de falência, tendência que deverá ser mantida devido às melhorias das condições de juros, spreads, inflação, entre outros fatores.Passado o período de intensa diminuição da atividade econômica, redução do consumo, restrição e encarecimento do crédito, as empresas passam agora a demonstrar sinais mais sólidos dos indicadores de solvência e evitam novos pedidos de falência, tendência que deverá ser mantida devido às melhorias das condições de juros, spreads, inflação, entre outros fatores.Passado o período de intensa diminuição da atividade econômica, redução do consumo, restrição e encarecimento do crédito, as empresas passam agora a demonstrar sinais mais sólidos dos indicadores de solvência e evitam novos pedidos de falência, tendência que deverá ser mantida devido às melhorias das condições de juros, spreads, inflação, entre outros fatores.Passado o período de intensa diminuição da atividade econômica, redução do consumo, restrição e encarecimento do crédito, as empresas passam agora a demonstrar sinais mais sólidos dos indicadores de solvência e evitam novos pedidos de falência, tendência que deverá ser mantida devido às melhorias das condições de juros, spreads, inflação, entre outros fatores.