Petrobrás coloca à venda terreno com vocação industrial e com futura via de acesso ao Polo Gaslub Itaboraí

Uma nova oportunidade para investidores que desejam desenvolver projetos nas vizinhanças do futuro Polo GasLub Itaboraí da Petrobrás. A estatal está leiloando até o dia 16 de fevereiro um terreno com área total de 220,4 mil metros quadrados, perto da BR-101 – um dos principais eixos rodoviários do País. Ao todo, são três lotes no bairro de Guaxindiba, no município de São Gonçalo (RJ), a cerca de 15 km do Polo Gaslub (antigo Comperj). O leilão está sendo realizado no formato online pelo site do leiloeiro Maurício Kronemberg. No portal, está disponível o edital e toda a documentação referente ao certame. O valor mínimo de alienação do imóvel será de R$ 17,2 milhões. Por estar em uma Zona de Desenvolvimento Econômico Sustentável, o terreno possui uma gama diversificada de vocações.

Conforme as informações prestadas pela Prefeitura e seguindo a legislação urbana municipal vigente, os tipos de uso nesta zona são as seguintes: habitacional (pequeno, médio e grande); comercial, serviços e/ou institucional (pequeno, médio e grande); industrial (pequeno, médio e grande); agropecuário; e extrativista. No futuro, existe uma perspectiva de a região receber a última estação e o pátio de manutenção da linha 3 do Metrô. O terreno é plano e desocupado, o que é um diferencial para o investidor que não quer perder tempo no emprego do seu capital.  O imóvel dispõe de posto de vigilância e cercamento parcial nas proximidades dessa edificação. Além disso, segundo informações disponíveis no site do leilão, haverá no futuro uma via de acesso para o Gaslub.

2

O início de operações do Polo Gaslub, previsto para este ano, deve trazer um novo sopro de vigor na economia da região. Como se sabe, o complexo receberá o gás produzido no pré-sal. O Gaslub contará com uma Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN) e um gasoduto, com capacidade para escoar e processar diariamente 21 milhões de metros cúbicos de gás do pré-sal. A Petrobrás estuda ainda a possibilidade de construção de uma térmica em parceria com outros investidores para geração de energia a partir do gás do processado no GasLub. Por isso, a expectativa é de que novos negócios devem começar a surgir na região, justamente para atender aos mais diferentes tipos de demandas que vão despontar no complexo.

Ainda nesse contexto de aquecimento econômico da região de Itaboraí e entorno, o governo do Rio de Janeiro assinou, no final do ano passado, um protocolo de intenções com a Petrobrás para a cessão de áreas do Polo GasLub, que equivalem a 4.167 campos de futebol. O objetivo é explorar o potencial da infraestrutura do local para atrair grandes indústrias e viabilizar a retomada econômica no setor de Óleo e Gás.

Polo Gaslub Itaboraí

O Polo GasLub cria um cenário promissor para a atração de petroquímicas, siderúrgicas, usinas de fertilizantes, fábricas de cerâmica entre de diversas outras indústrias”, disse o presidente da Petrobrás, Joaquim Silva e Luna, durante a cerimônia de assinatura do protocolo de intenções.

No mês de dezembro, a Petrobrás colocou em operação as subestações de energia elétrica do Polo Gaslub. O feito foi considerado um marco importante para garantir a segurança elétrica das instalações do empreendimento mesmo antes do recebimento do gás das plataformas do pré-sal da Bacia de Santos. Com a conclusão da etapa, houve uma mudança na rotina das equipes envolvidas, que agora se dividem em diferentes turnos para supervisionar 24 horas por dia as subestações em operação.