PETRONAS lança projeto em parceria com SOS Mata Atlântica

#MaisQueFloresta prevê o replantio de 15 mil mudas e faz parte do compromisso de zerar as emissões de carbono da empresa até 2050

A PETRONAS Lubrificantes Brasil lança neste mês de maio, período em que se comemora o Dia Nacional da Mata Atlântica, a maior ação de sustentabilidade já criada pela empresa no país: o projeto #MaisQueFloresta. A ação conta com a parceria da Fundação SOS Mata Atlântica e tem como pontapé inicial a restauração florestal com o plantio de 15 mil mudas de árvores nativas. No total, essas mudas irão reconstruir seis hectares do bioma Mata Atlântica, ajudando a PETRONAS a compensar o equivalente a 2.500 toneladas de CO2 emitidas e a conservar fontes de água.

Desde 2018, quando a PETRONAS firmou o compromisso de dedicar 75% de todo o investimento global em pesquisa e desenvolvimento à Sustentabilidade, diversas iniciativas vêm sendo adotadas para cumprir essa agenda. Um dos primeiros passos foi a criação de lubrificantes especializados, que reduzem as emissões de CO2. No Brasil, a PETRONAS foi a primeira empresa a produzir lubrificantes para veículos híbridos. “Estamos extremamente focados e comprometidos em atingir nosso objetivo de zerar as emissões de carbono até 2050. Acreditamos que mais uma forma de tangibilizar este compromisso é por meio da recuperação das florestas”, afirma Rogério Ludorf, Diretor de Excelência Comercial Américas.

E por que a Mata Atlântica? Por meio de estudos a respeito do tema, a empresa apurou que o bioma é, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), um dos mais ricos em biodiversidade em todo o mundo. Apesar de já ter quase 90% de sua área original destruída, estar muito fragmentada e continuar sob ameaça, ela ainda traz muitos benefícios diretos e indiretos para 72% da população brasileira, como a regulação do clima, a preservação de recursos hídricos e a própria fertilidade do solo para a produção de alimentos.

“Ao nos depararmos com esta realidade, vimos que há muito a se fazer e não é preciso ir a lugares distantes. Aqui mesmo, pertinho de nós, temos uma das maiores reservas de biosfera do planeta, segundo a UNESCO. Assumimos para nós a missão de, não apenas ajudar a recuperar a Mata Atlântica, como também de conscientizar nossos colaboradores, distribuidores e toda a população nacional acerca do assunto”, explica Luiz Sabatino. Segundo ele, um dos maiores objetivos da campanha é despertar nas pessoas a curiosidade sobre o significado mais profundo deste bioma. Disso surgiu o nome #MaisQueFloresta.

Ao assumir o compromisso com a Mata Atlântica, a PETRONAS se aliou a uma das mais respeitadas ONGs do Brasil para se aprofundar no tema e entender as principais necessidades do bioma. A SOS Mata Atlântica, que atua há quase 35 anos e soma mais 42 milhões de mudas plantadas, foi a parceira escolhida para a ação.

“A parceria com a PETRONAS chega em um momento muito oportuno, em que observamos o aumento do desmatamento da Mata Atlântica em dez estados do Brasil. Juntos, escolhemos uma região bastante estratégica para o replantio das 15 mil mudas, que será na bacia do Rio Pardo, no município de São Sebastião da Grama (SP), em uma região conhecida como Vale da Grama, próxima a Poços de Caldas (MG)”, complementa Rafael Bitante Fernandes, Gerente de Restauração Florestal da ONG.

Na área há produção de café, criação de gado, produção de oliveiras, macadâmias e outras culturas. Ele afirma que o município selecionado possui somente 8,87% de remanescentes de Mata Atlântica atualmente – enquanto a ciência indica que o mínimo adequado seria de 30%. A iniciativa pretende criar corredores ecológicos para unir os fragmentos e recuperar a mata na margem de rios e nascentes. Isso reforça a importância da execução de projetos de restauração florestal na escala da paisagem, agregando múltiplos esforços para reversão de um cenário de alta fragmentação do bioma. Através de projetos como esse, as “ilhas” remanescentes de vegetação nativas são conectadas.

Dentre as espécies nativas da região que farão parte do replantio, estão trema, ipês, jequitibá, palmito-jussara, louro-pardo, angico, cereja-do-rio-grande, quaresmeira, ingá, aroeira-pimenteira e jatobá, entre outras.

“A restauração florestal vai muito além de simplesmente plantar árvores nativas. Queremos reproduzir, de fato, um ambiente funcional, com a presença da biodiversidade regional e que exerça serviços ecossistêmicos – como sequestro de carbono, melhoria da qualidade e quantidade de água e recuperação de paisagens naturais, como os que a floresta exercia em seu estado original”, diz Fernandes.

É importante destacar, no entanto, que o projeto se inicia, mas não se encerra com o replantio das mudas. “Este é apenas o começo de uma longa caminhada em prol do cuidado e recuperação da Mata Atlântica. O projeto é iniciado com a escolha da área, então, selecionando as espécies nativas regionais, preparo da área e plantio. Após o plantio, a área que recebeu as mudas passa por uma série de cuidados – intervenções que irão promover o estabelecimento e crescimento das mudas plantadas. Mesmo com a floresta formada, é necessário checar se ela está em uma trajetória que irá garantir sua perpetuidade, e para isso é feito o monitoramento da área. Tudo isso leva cinco anos, garantindo, de fato, florestas funcionais”, conclui Fernandes.

Para que os interessados possam acompanhar as ações do projeto, a PETRONAS criou o website petronasmaisquefloresta.com.br. Nele, será possível conhecer detalhes da execução, acessar mais informações sobre o bioma, verificar o “contador de mudas” e o impacto positivo até então e também participar do projeto, por meio de doações e outras ações.

As demais ações da PETRONAS em relação ao tema serão comunicadas em momento oportuno.

Sobre a PETRONAS Lubrificantes Brasil

A PETRONAS Lubrificantes Brasil (PLB) é a divisão de fabricação e comercialização de lubrificantes da PETRONAS Lubricants International, responsável por atender às necessidades dos clientes na América Latina. A PLB tem uma das mais modernas fábricas, localizada em Contagem, Minas Gerais, com capacidade de produção de 220 milhões de litros por ano. Apoiada por uma ampla rede logística e centros de distribuição em Contagem, Curitiba, Recife e São Paulo, a PLB está comprometida em atender as demandas de lubrificantes industriais e automotivos na América Latina.

Sobre a PETRONAS Lubricants International (PLI)

A PETRONAS Lubricants International (PLI) é o braço global de fabricação e comercialização de lubrificantes da PETRONAS, a empresa nacional de petróleo da Malásia. Fundada em 2008, a PETRONAS Lubricants International fabrica uma gama completa de lubrificantes automotivos e industriais e comercializa em mais de 90 mercados globalmente. Com sede em Kuala Lumpur, a PLI tem mais de 30 escritórios de marketing em 27 países, administrados por escritórios regionais situados em Kuala Lumpur, Turim, Belo Horizonte, Chicago e Durban.

Para mais informações, por favor, visite: www.pli-petronas.com

SOS Mata Atlântica

Sobre a SOS Mata Atlântica

A Fundação SOS Mata Atlântica é uma ONG ambiental brasileira que tem como missão inspirar a sociedade na defesa da Mata Atlântica. Atua na promoção de políticas públicas para a conservação do bioma mais ameaçado do Brasil por meio do monitoramento da floresta, produção de estudos, projetos demonstrativos, diálogo com setores públicos e privados, aprimoramento da legislação ambiental, comunicação e engajamento da sociedade.

Informações para a Imprensa:

Race Comunicação