Regulamentação do Sistema Nacional de Viação

423

A Comissão de Viação e Transportes discute hoje a proposta que regula o Sistema Nacional de Viação (SNV). Segundo o deputado Jaime Martins (PSD-MG), que propôs o debate, a Lei 12.379/2011, que instituiu o SNV teve vetado todos os seus anexos, que estabeleciam as relações descritivas dos diversos subsistemas do Sistema Federal de Viação.

“Como os anexos vetados representariam um retrato mais atualizado do Sistema Nacional existente e das vias estratégicas a serem construídas, referida lei tornou-se praticamente inócua quanto a seus efeitos práticos, não sendo sequer uma sombra do que se pretendia, e do que foi esperado por quase quatro décadas”, afirma o deputado.

Foram convidados para o debate, entre outros, representantes do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil; da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq); e da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Confira a lista completa de convidados.

O debate será realizado a partir das 10 horas, no plenário 11, e poderá ser acompanhado ao vivo pelo WebCamara.

Fonte:http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/TRANSPORTE-E-TRANSITO/546666-VIACAO-E-TRANSPORTES-DEBATE-REGULAMENTACAO-DO-SISTEMA-NACIONAL-DE-VIACAO.html

“Como os anexos vetados representariam um retrato mais atualizado do Sistema Nacional existente e das vias estratégicas a serem construídas, referida lei tornou-se praticamente inócua quanto a seus efeitos práticos, não sendo sequer uma sombra do que se pretendia, e do que foi esperado por quase quatro décadas”, afirma o deputado.

“Como os anexos vetados representariam um retrato mais atualizado do Sistema Nacional existente e das vias estratégicas a serem construídas, referida lei tornou-se praticamente inócua quanto a seus efeitos práticos, não sendo sequer uma sombra do que se pretendia, e do que foi esperado por quase quatro décadas”, afirma o deputado.“Como os anexos vetados representariam um retrato mais atualizado do Sistema Nacional existente e das vias estratégicas a serem construídas, referida lei tornou-se praticamente inócua quanto a seus efeitos práticos, não sendo sequer uma sombra do que se pretendia, e do que foi esperado por quase quatro décadas”, afirma o deputado.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.