Reposição ganha com alta na venda de veículos zero

330

Reposição ganha com alta – Conforme dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), o Chevrolet Onix ficou em primeiro lugar no ranking dos automóveis mais vendidos do mês de setembro, em segundo lugar vem o Chevrolet Prisma e em terceiro o Renault Kwid.

Com as principais metrópoles do Brasil, a região Sudeste do país é a região que mais emplaca automóveis com 56,91%, seguida pela região Sul 15,90%, Nordeste 14,16%, Centro-oeste 8,08% e região Norte emplacando somente 4,94% dos veículos. O total de autoveículos nacionais licenciados no mês setembro foram de 210.017 e nos primeiros seis meses do ano o total foi de 1.164.857 de veículos leves licenciados.

Fator positivo, um veículo pode conter mais de 15 mil peças, por isso o mercado de reposição é de grande importância para o desenvolvimento econômico e social do Brasil. Fundamental para que a indústria de autopeças sobreviva, beneficiando os consumidores com a liberdade de escolher onde reparar e fazer a manutenção preventiva do veículo, levando em consideração a confiança, o preço e a qualidade do serviço, gerando um leque de possibilidades, estimulando a concorrência, com serviços e peças com melhores custos.

Sendo o décimo produtor mundial de veículos, tendo 590 fabricantes de autopeças dominada por empresas estrangeiras e nacionais, o Brasil não superou a estimativa da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) que previa um aumento de 9% na produção nacional de veículos. O valor de US$ 8,7 bilhões na importação foi 18,4% mais baixo em relação ao ano anterior.

Reposição ganha com alta, Fenabrave

Por conta da redução das exportações para a Argentina, o mercado de autopeças sofreu um déficit de US$ 3,2 bilhões no acumulado de janeiro a setembro, 32,5% menor que o anotado no mesmo período do ano passado, mostrando a dependência do Brasil em relação a Argentina. O crescimento foi de apenas 2,9%, sendo uma variação positiva de 2% em relação ao ano anterior. Como consequência, os Estados Unidos vêm ocupando o primeiro lugar entre os principais destinos de autopeças brasileiras, foram US$1,17 bilhões de itens enviados, 7,7% mais alto comparado ao mesmo período do ano passado, atendendo 21,3% dos embarques. O segundo lugar é da Argentina, principal destino de veículos brasileiros, que consumiu US$1,13 bilhões em autopeças brasileiras, equivalente a 20,7% de tudo o que as fábricas nacionais importam. E o México absorveu US$ 695,5 milhões de autopeças, sendo dono de quase 13% dos embarques. Resultado tímido mais positivo, para o momento que passa a economia nacional.

Reposição ganha com alta, Fenabrave

3 GRÁFICOS FENABRAVE

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments